Publicado por em Especiais | 22 de setembro

THE SUN: Pelo segundo ano consecutivo, Harry lidera a lista “Ricos de Reality Shows”

Anualmente, o The Sun realiza uma lista que inclui somente celebridades britânicas que alcançaram a fama por meio de participações em algum reality show (que também seja transmitido no Reino Unido). Trinta estrelas foram selecionadas (algumas novas, outras velhas).

Para fazer parte desse seleto grupo, algumas regras devem ser respeitadas, sendo elas:

  1. A lista Ricos de Reality Shows inclui somente celebridades que se tornaram famosas ao participar de algum programa de reality que foi, originalmente, transmitido no Reino Unido durante os últimos 10 anos. Não foram incluídos jurados e pessoas já conhecidas que ficaram mais famosas após participarem dos programas.
  2. As celebridades tem que ter ganhado dinheiro com a fama desse reality show durante a última década.
  3. Foram analisadas as riquezas que as celebridades têm – por exemplo, com contratos assinados, acordo de TV, colaborações no Instagram e salários pagos a eles por suas próprias empresas. Não foram analisadas as riquezas guardadas em contas de banco privadas, afinal, não se tem acesso à essas informações.
  4. Foram excluídas ações em bolsas ou de capital fechado, a não ser que sejam um resultado direito dos lucros nos programas de TV.
  5. Terrenos e propriedades são analisados em valores comparáveis pela a área, e nem sempre refletem o verdadeiro valor pago.
  6. As avaliações são baseadas nas análises do The Sun. O real tamanho da fortuna da pessoa pode ser diferente dos números apresentados pelo jornal, pois os ativos podem diminuir ou aumentar.
  7. Não foi incluída a fortuna da família, heranças ou fundos fiduciários, mas o jornal tentou analisar quem se beneficiou deles.
  8. O The Sun entrou em contato com empresários, agentes e publicitários, que os orientaram sobre as taxas que as celebridades ganham nesses contratos.
  9. Em alguns casos, os assessores deram detalhes sobre as fortunas de seus clientes, e mesmo assim, o jornal verificou as informações oferecidas e analisou a veridicidade.

Concorrendo com grandes nomes, como seus antigos companheiros de One Direction, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan e Zayn Malik, as meninas da Little Mix e Olly Murs, Harry Styles conquistou o primeiro lugar do pódio. A fortuna do britânico é estimada em 58 milhões de libras, aproximadamente 300 milhões de reais. Pelo segundo ano consecutivo, o cantor, ator, compositor e modelo inglês liderou esse ranking.

Harry é extravagante financeiramente, mas como o segundo jovem cantor britânico mais rico (só perde para Ed Sheeran, com uma riqueza de 160 milhões de libras), ele pode se dar ao luxo de ser.

Ele é dono de uma coleção de super carros que totalizam quase 1 milhão de libras, assim como um apartamento de 6,9 milhões de libras em Nova Iorque, no mesmo prédio de Justin Timberlake e Jennifer Lawrence.

Styles também é dono de uma mansão de 6,5 milhões de libras em West Hollywood e neste verão, gastou 8,8 milhões de libras em uma mansão de estilo georgiano no norte de Londres, somando mais uma propriedade de 3,4 milhões.

Desde foi para a carreira solo, estima-se que Harry vá alcançar um total de 20 milhões de libras com todos seus projetos após a 1D, incluindo música, televisão, atuação e moda.

Seu álbum homônimo de estreia, lançado em 2017, debutou no topo das paradas americanas, britânicas, australianas, canadenses e irlandesas.

Em seguida, veio com uma turnê mundial com lucro de 45 milhões de libras, vendendo aproximadamente um milhão de ingressos ao longo de 89 datas.

Generosamente, Harry doou 1 milhão de libras de seu lucro para a caridade.

Ele também atuou como produtor executivo na série semiautobiográfica da CBS, Happy Together, e conquistou um papel no blockbuster de Hollywood, Dunkirk, que ganhou três Oscars e arrecadou mais de 400 milhões de libras ao redor do mundo.

Harry lançou sua segunda campanha com a Gucci para a coleção masculina tailoring durante a temporada cruise de 2019, e foi um dos co-anfitriões do Met Gala de 2019, ao lado de Anna Wintour, Serena Williams, Lady Gaga e Alessandro Michele, diretor criativo da Gucci.

O galã tem 3 milhões de libras em sua empresa HSA Publishing Ltd e outros 2,8 milhões de libras na Erskine Touring Company LLP, que cuida da receita de sua turnê, mas aparentemente foi feita para fechar a sua outra empresa, Erskine Record, que fechou seu primeiro ano no vermelho de 831 mil libras.

Com 38 milhões de libras conquistadas em seus anos de 1D e um pagamento compartilhado de 14 milhões de libras depois que a banda entrou em um hiatus em 2015, e os royalties contínuos da empresa da 1D, PPM Music Ltd, Harry terá muitos investimentos perspicazes, o dando bastante espaço para preparar seu segundo álbum.

Após encerrar sua turnê mundial no último verão, Harry disse para seus 24 milhões de seguidores no Instagram que estava se ausentando para escrever novas músicas, e mal podemos esperar para ver o que ele fará em breve.”

Fonte: The Sun

DEIXE SEU COMENTÁRIO